Quanto custa construir uma casa?

Quanto custa construir uma casa?

Escrito por Alinea Urbanismo | 16.04.2021

O sonho da casa própria está entre os maiores desejos dos brasileiros. Mas você já parou para calcular quanto custa construir uma casa? Antes de iniciar um projeto, é importante planejar qual será o investimento para tirar todas as suas expectativas do papel. E, assim, conseguir se organizar financeiramente para concluir a construção sem enfrentar grandes imprevistos.

Como cada projeto é único, não tem como definir o valor exato que será desembolsado. No entanto, há uma série de pontos que, se levados em consideração, poderão ajudar a chegar a uma estimativa para a elaboração de um planejamento adequado.

Pensando nisso, separamos alguns pontos que podem influenciar nessa conta. 

Confira:

Características do terreno

O terreno é a base para o desenvolvimento de qualquer projeto, limitando o que pode ou não ser feito. Por isso, avalie se o local precisará de ajustes preliminares, como limpeza e nivelamento do solo, por exemplo. E se você ainda não tiver o terreno, a compra será mais uma despesa relevante para incluir na conta.

Materiais e equipamentos

Outro ponto crucial quando o assunto é construir uma casa diz respeito aos materiais usados. Por isso, quem for construir tem que ter em mente que, para a estrutura básica (alicerces, paredes e lajes), são necessários itens como cimento, tijolos, areia e pedra. E não se pode esquecer que materiais elétricos, hidráulicos e de acabamento também entram nesse cálculo.

Sabendo a quantia necessária de material, você poderá pesquisar e negociar os melhores valores para adquirir os insumos de uma única vez.  Por isso, não abra mão de contar com o auxílio de um profissional para fazer essa estimativa.

Outro fator que deve ser levado em consideração no cálculo é se vai ser preciso alugar alguns equipamentos. Andaimes, betoneiras, misturadores de argamassa, entre outros.

Tipo de casa

Mas, antes de pensar em orçamento, é preciso definir o tipo de casa que será construída. Quantidade de cômodos, os detalhes das janelas, portas e pisos, a altura do pé-direito e assim por diante.

Estabelecer a arquitetura tende a influenciar consideravelmente o valor da construção. Ou seja, casas que têm o mesmo número de andares e de metros quadrados, mas uma quantidade de cômodos diferentes, podem ter custos diferentes.

Mão de obra

É possível contratar tanto profissionais autônomos, que podem cobrar valores mais em conta, quanto construtoras especializadas. Estas te fornecerão todo o suporte e acompanhamento necessário, mas também exigirão uma fatia maior do orçamento.

Só que, mais que se preocupar com o valor, o proprietário deve levar em consideração outra questão: se ele for ser o responsável por gerenciar a obra, precisará de tempo e, claro, conhecimento. Por isso, é indicado avaliar o que é mais interessante para sua situação: ter um custo a mais com uma construtora ou economizar e ter trabalho dobrado.

Documentação

Não esqueça de separar uma quantia para os custos com a documentação da nova casa para garantir a sua regularidade junto à legislação. Dessa forma, os principais documentos exigidos nessa hora são: 

Matrícula do imóvel;
Alvará da Prefeitura;
Anotação de Responsabilidade Técnica (ART);
Habite-se;
Registro do imóvel.

Padrão da casa

Saber o tipo de padrão de casa ajuda a ter uma ideia de quanto você deve gastar em alguns itens de construção.

Revestimento: pisos de cerâmica ou porcelanato podem ter uma ampla variação – não só de material como de preço, de loja para loja.

Acabamento: massa corrida ou acrílica para as paredes.

Tipo de teto: a escolha deve levar em consideração o que vale mais a pena para o projeto: forro de PVC, rebaixo em gesso ou de forma personalizada, com materiais mais sofisticados.

Telha: muitos proprietários optam por deixar apenas a laje aberta, sem telhamento. Isso pode deixar o ambiente mais abafado em dias quentes. Nessa etapa, pode-se pensar em cerâmica sem verniz ou pintura de telhas coloridas, por exemplo.

Acessórios: aqui devem ser calculados os custos com itens como: torneiras, pias, cubas, chuveiros, portas, entre outros. Essas escolhas fazem uma grande diferença no saldo final.

Além dos itens citados acima, para ajudar na estimativa dos gastos, cada estado tem o seu Custo Unitário Básico (CUB). Ou seja, um indicativo que serve de referência para indicar o custo por metro quadrado de uma obra em determinada região.

Por

Alinea Urbanismo


Localizada na cidade de São José, na Grande Florianópolis, a Alínea Urbanismo trabalha para transformar mercados e levando, para as regiões de seus empreendimentos, urbanização e uma nova dinâmica.

contato
Dicas

Varanda aberta ou fechada, qual a melhor?

Escrito por Alinea Urbanismo | 30.04.2021

Dicas

Vale a pena empreender desde o terreno?

Escrito por Alinea Urbanismo | 23.04.2021

Desenvolvido por wid.studio