Confira sete dicas para construir uma casa de maneira sustentável

Confira sete dicas para construir uma casa de maneira sustentável

Escrito por Alinea Urbanismo | 28.02.2021

Mais do que uma tendência que chegou para ficar, as construções sustentáveis são uma necessidade do mercado arquitetônico, que depende de recursos naturais e humanos finitos. Se você vai começar a obra da casa dos seus sonhos, listamos algumas dicas para empreender com consciência e, de quebra, economizar a médio e longo prazo! Independentemente do estilo, do padrão e do custo do imóvel, chique mesmo é não desperdiçar.

Planejamento e escolhas fazem toda a diferença já no comecinho do projeto. Por isso, listamos sete dicas para você construir com consciência, colaborar para a preservação do meio ambiente e investir de forma inteligente.

Escolha bem os materiais

Sempre que possível, utilize materiais reaproveitados, como madeira de demolição ou de reflorestamento. Na decoração, dê uma chance para aquele móvel antigo herdado da família ou comprado de segunda mão. Além de serem sustentáveis, esses itens dão um charme ao empreendimento. Se optar por mobiliário e utilitários novos, prefira fabricantes com selo de sustentabilidade. No canteiro de obras, armazene tudo da melhor forma, para evitar avarias e, consequentemente, o desperdício.

Invista em produtos ecológicos

É cada vez maior a gama de opções de produtos considerados amigos do meio ambiente e você pode optar por alguns deles. Por exemplo, telhas ecológicas fabricadas com materiais recicláveis ou com capacidade para reter a temperatura dos ambientes; tintas com matérias-primas naturais; ecogranito (feito com resíduos da extração de pedras naturais e materiais como resina acrílica, é mais barato e mais leve, apesar de resistente); revestimento ecológico à base de argila (que também colabora para o conforto térmico do ambiente); bambu; tijolo ecológico etc.

Matéria-prima e mão de obra locais

Para a obra, priorize a contratação de pessoas da região do empreendimento e matéria-prima comprada no entorno. Assim, você movimenta a economia local, proporcionando trabalho e renda para quem mora próximo à construção e colabora para que se gaste menos combustível com a logística para transportar materiais vindos de longe, por exemplo.

Colete água da chuva e aqueça com energia solar

Cisternas são ótimas opções para coletar a água da chuva, que pode ser usada para regar plantas, descarga e até para consumo, se tratada. Utilize sistemas de aquecimento solar e evite o uso de energia elétrica. Essas opções são econômicas para residências ou estabelecimentos comerciais com consumo alto de água e energia e demandam um investimento significativo, mas que se torna econômico a médio prazo: o investimento se paga em cinco anos e resulta em redução de até 90% na conta de energia elétrica. Além disso, a energia solar é considerada uma energia limpa e não poluente.

Planeje de acordo com a posição solar

Mesmo que o orçamento esteja apertado, em um primeiro momento, e não seja possível implementar cisternas ou energia solar fotovoltaica, planejar a posição do imóvel para melhor o aproveitamento da iluminação natural é supersustentável. Dicas valiosas são projetar, por exemplo, banheiros e garagem para locais menos iluminados como o Oeste e as áreas comuns para o Norte, região que recebe sol a maior parte do dia.

Aposte na ventilação natural

Projetar o imóvel para que valorize a ventilação natural também proporciona economia e aumentam a sensação de bem-estar dos seres vivos da casa. Aposte em aberturas cruzadas, que permitam a passagem de ar entre elas. Essa medida e representa menos gasto com ventiladores e/ou refrigeradores de ar.

Iluminação em LED; chuveiros, válvulas e torneiras econômicos

E por falar em iluminação, invista em lâmpadas de LED, que são mais duráveis que as tradicionais e gastam menos energia. No que diz respeito a torneiras, chuveiros e descargas, o mercado disponibiliza versões que permitem economia de água. Bons exemplos são chuveiros com pressão contínua, mas pressão mais baixa; torneiras com pressão regulável e descargas com dois níveis de água (menos potente para eliminar líquidos e com mais água para eliminar sólidos).


Por

Alinea Urbanismo


Localizada na cidade de São José, na Grande Florianópolis, a Alínea Urbanismo trabalha para transformar mercados e levando, para as regiões de seus empreendimentos, urbanização e uma nova dinâmica.

contato
Dicas

Varanda aberta ou fechada, qual a melhor?

Escrito por Alinea Urbanismo | 30.04.2021

Dicas

Vale a pena empreender desde o terreno?

Escrito por Alinea Urbanismo | 23.04.2021

Desenvolvido por wid.studio